Skip to content

Madrugada

Faz tempo que não escrevo, quase um ano. Não por falta de tempo e nem por falta de vontade, mas não me sentia apto a compartilhar idéias a respeito do que é eterno e tão real. Sabe às vezes os maus ventos do dia-a-dia bagunçam toda a nossa estante de princípios e revira todo o nosso baú de sentimentos e entendimentos. Ocasiões nos pregam peças, somos enredados pelo nosso próprio ‘eu’, fadados a pensar como um andróide programado para viver apenas o que os nossos olhos físicos conseguem contemplar.

Hoje foi um dia bastante solitário. Não tive muitos afazeres, não saí, não vi o mundo e é impressionante como a agitação diária nos impede de olhar para dentro de nós. Hoje consegui pensar mais, falar menos, ouvir mais… É como se fossemos forçados a olhar só o exterior, esquecendo que somos tão complexos interiormente e que mais do que qualquer pessoa, nós passamos mais tempo conosco.

Pensei em mim. Tantas coisas distorcidas, tantas prioridades trocadas, tantos objetivos ofuscados. Uma montanha-russa de sentimentos explode na cabeça levando uma enxurrada de dúvidas ao coração e no meio de tudo isso, meu espírito sente a segurança de quem não está sozinho. De fato, nunca estou só. É como correr numa corda bamba a vários metros de altura, o risco da queda respira quente em minha nuca, mas não posso temer, não consigo. O equilíbrio é meu amigo. Ele me sustenta.

Crescemos numa cultura que ensina a se importar com tantas coisas. Dinheiro, fama, status, casamento, família, poder, riquezas tão passageiras. Mas quando paro pra pensar na relevância destas coisas, me convenço… quão estúpido eu sou… Dando maior valor as coisas e as pessoas do que o Senhor que me chama de ‘amado’. A partir daí surge o desejo ardente no peito de ser quem nunca fui, de agradar aquele que comprou meu coração e me amou como ninguém jamais ousou.

Não há nada de errado em batalhar pelas coisas desta vida, mas percebo que assim como eu, muitos passam tanto tempo cegos por coisas secundárias. A paz que excede todo o entendimento mora em mim, e ainda que as coisas estejam ruins, eu consigo ver um futuro. Cara há solução. Eu não escrevo para chocar as pessoas, nem para ser indireto sobre algum assunto, eu torno externo o que perturba minha mente insana que vive a querer me afirmar que não posso.

Devemos acalmar o impostor que vive em nós. Ele se disfarça de tantas coisas, mas o que realmente quer é tapar a nossa visão de quem realmente somos. Quer se conhecer melhor?! Conheça a Deus melhor, quanto mais me aproximo da presença Dele, vejo quão maltrapilho e fraco eu sou, mas sinto o amor penetrando meus poros e gritando no meu interior: “EU AMO VOCÊ!”. Desejo menos palavras, mais atitudes.

 

Paz! Pedro Vasconcelos.

Nossa livre escolha

Diariamente temos que escolher entre várias coisas. Escolhemos a roupa que vamos usar, escolhemos o que vamos comer, escolhemos o caminho que faremos até o trabalho…

Somos cercados de escolhas. Simples e complexas.Escolhas.

Nossas escolhas determinam o nosso futuro. Nossas decisões expressam de maneira prática o que se passa no nosso interior. Precisamos estar preparados para a conseqüências das nossas decisões, e aqui entra em vigor a lei da semeadura, o que você plantar através das suas escolhas, você irá colher, portanto, tome muito cuidado.

Inúmeras vezes eu fui levado a situações que precisavam de decisões complicadas e é bastante difícil ser confrontado. Isso serve tanto para situações externas e que envolvem pessoas quanto para situações pessoais, de caráter e mudança interior. Chega uma hora meu amigo, que não adianta fugir, não adianta se enfiar debaixo da terra, você precisa decidir, e eu te digo com plena convicção, escolha pelo que é certo.

Eu percebo muito claramente que quando tomamos decisões certas as coisas são sempre mais difíceis no começo. Mas existe um diferencial, quando somos confrontados pela palavra de Deus a mudar o nosso caráter (experiência própria), não é fácil dá ouvidos. Por que quando ainda temos dentro de nós coisas como orgulho e insubmissão, é muito difícil abrir mão do nosso eu, a decisão nessa hora é: Senhor, é difícil, mas eu quero.

É muito óbvio que escolher pelo que o Senhor planeja para nós é incomparavelmente melhor do que seguir nossas próprias opiniões erradas, é fato, tudo que tentamos fazer por esforço próprio não dá certo, não do jeito que Deus quer. Uma coisa que tenho aprendido nessa minha eterna caminha com Deus é que constantemente vamos ser confrontados a mudar alguma coisa, o Espírito santo trabalha afim de nos mostrar o que precisa ser mudado, em qualquer área da nossa vida.

Se quisermos ser, de fato, pessoas maduras em Cristo, temos que abandonar o medo de tentar. Precisamos expor muitas vezes as nossas fraquezas e escolher alcançar a mudança em Cristo, por que só Ele pode efetuar a mudança completa. Nunca vamos ser 100% perfeitos em tudo mas também não podemos escolher viver e conviver com defeitos, que podem ser mudados pelo Senhor, 24h do dia…

Escolha o certo.Escolha pelo Senhor.Decida entregar-se a Ele, não em parte, mas tudo que você é, a melhor escolha que você pode fazer é deixar Cristo escolher por você. Pense nisso.

Paz!

 

Pedro Vasconcelos/ @peu_vasconcelos

Angústia.

Todos nós em certa fase da vida começamos a ficar cercados por várias dúvidas, questionamentos, medos, incertezas, problemas, dificuldades e situações adversas. Essas coisas, por sua vez, podem ocorrer tanto em relação a outras pessoas quanto a você mesmo. Essas coisas podem demorar a acontecer ou podem vir de repente e passamos a ficar angustiados, ou por que nos achamos fracos e incapazes diante de determinada situação ou por que outras pessoas nos desapontam. Não importa a fonte, a questão central é: O ser humano é um animal passível de sentir incapacidade, o que o leva a sentir-se angustiado.

Mas, o que seria essa tal de angústia?

Segundo o dicionário da língua portuguesa: “Grande aflição acompanhada de opressão e tristeza.”

É claro que em momentos da vida, por conta dos mais variados motivos, tendemos a ficar para baixo. Falta de dinheiro, brigas em casa, falta de trabalho, dificuldades nos estudos, todas essas coisas nos levam a ficar tristes e essa tristeza quando encontra-se com um problema, seja ele interior ou exterior, leva-nos a um estado de aflição, ou aquela sensação de que tudo está ruim demais e nunca mais nada ficará certo.

O ser humano é dotado de diversos sentimentos. Ficamos tristes ou alegres sempre, a depender das situações. Se um familiar faleceu, ficarei triste, se tirei uma boa nota na prova, ficarei alegre. Normal. Assim como esses tipos de sentimento, ficar angustiado com as possíveis pressões da vida é normal, pois elas sempre chegam, o diferencial é o que você, caro amigo leitor, fará quando esse “fantasma” aparecer querendo tirar a sua paz.

Você vai sentar, cruzar os braços e chorar?

Você vai desistir da vida, de tudo e de todos?

Você vai chutar o pau da barraca e virar um doidera?

Ou você irá manter a calma, respirar fundo, e, apesar da situação difícil, irá esperar e confiar que isso passa? Tudo nessa vida passa, até as coisas que parecem não ter fim.

Sabe, o livro de salmos, na bíblia, traz algumas colocações a respeito dessa situação. Vejamos:

Salmos 107.6

“E clamaram ao SENHOR na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”

Salmos 50.15

“E invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.”

Salmos 102.2

“Não escondas de mim o teu rosto no dia da minha angústia, inclina para mim os teus ouvidos; no dia em que eu clamar, ouve-me depressa.”

Salmos 119.143

“Aflição e angústia se apoderam de mim; contudo os teus mandamentos são o meu prazer.”

 

Através desses versos podemos ver que a aflição sempre existiu, faz parte da vida do homem, pois existem bons e maus momentos, e nós, que confessamos ao Senhor Jesus como único e suficiente Salvador, não estamos livres desse tipo de sentimento, a diferença é que devemos saber que em Cristo, somos felizes sempre, e que Ele nos livra de todo tipo de angústia. Quando nossa vida está Nele, podemos até ficar tristes, mas somos felizes por conhecermos ao Senhor.

Portanto, não se curve diante dos problemas e dificuldades.Busque ao Senhor, leve o fardo Dele, que é leve, e Ele tomará conta do seu. Você verá que irá ficar mais forte depois que tudo isso passar.

Paz

Pedro Vasconcelos/ @peu_vasconcelos

Ótica do dia.

Sabe o que vejo?

Vejo um povo corrompido por bênçãos. Um povo que se acostumou com o nosso Deus, que de fato gosta de nos abençoar, mas um povo que esqueceu-se da obediência e do sacrifício.

Nada me dá mais nos nervos do que ligar a TV pela madrugada e ver pessoas testemunhando por conta de bênçãos materiais. São casas de praia, carros, apartamentos e até lanchas! Parece que estão acostumados a ter Deus como um simples cara que curte dar presentes… Cara, não sei como você se sente ao ver o verdadeiro cristianismo se esvaindo… Sei que existem alguns remanescentes, mas as nossas igrejas estão cheias de pessoas vazias, que buscam o material, que é passageiro e esquecem do espiritual, que é eterno.

Os “líderes” andam ensinando por aí que, quanto mais dinheiro se tem, mais abençoado você é, e que ser pobre é maldição. Sinceramente, como um idiota pode falar tal asneira? Olhando a situação sócio-econômica do nosso infame e corrupto país de terceiro mundo… como alguém pode abrir a boca para falar isso???

Esses deveria sim, abrir mão de seu egoísmo e dar mais para os pobres, pois estes sempre existirão, e o verdadeiro cristão que  é abençoado com riquezas deve ter uma característica peculiar, a liberalidade, ajudar os mais necessitados não faz mal, pelo contrário, é um mandamento. Cristo falou a respeito.

Vejo que na igreja atual, existe uma elite corrupta e centralizadora, que até cursos fazem para aprender a extrair mais e mais do seu dinheiro. Tem igreja que cobra “Trízimo” ou seja, 30% do seu salário. Alterando totalmente a palavra de Deus, outras cobram para nos dar o que é de graça. Não lembro de nenhuma passagem bíblica onde Jesus cobrou alguma coisa para curar…

Claro que não estou me referindo a uma igreja ou denominação específica. Mas quero alertar para o seguinte, o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males, Judas traiu a Cristo por 30 moedas. As pessoas estão cada vez mais mergulhando de cabeça nessa onda de “ser abençoado” e “próspero” como se ter muitos bens materiais fosse sinônimo de ser amado por Deus. Deus abençoa com essas coisas? Claro, mas devemos sempre ter em mente que isso virá como sendo um reflexo da obediência e da vida com Deus, que nos proporciona através oportunidades e trabalho duro, uma qualidade de vida melhor. Portanto, esqueça esse evangelho fácil, onde você não faz nada por Deus.

Ser Cristão é muito mais que isso. Sacrifício, Obediência,Mudança, Morte do Eu interior, Serviço, abrir mão de coisas não importantes.Isso tudo tem muito mais a ver com o Cristianismo do que o simples “ter”.

Abra os olhos, não entre nessa onda de cristianismo mercantil, pois o povo anda vendendo bênçãos por ai, e nem ligam para nada. Existem igrejas empresas, com verdadeiros gerentes financeiros ao invés de pastores, pessoas que gostam mais de dinheiro do que de pessoas. Essas coisas vão cada vez mais acontecer, o diabo tenta de todo modo tirar o verdadeiro foco, mas creio que você faz parte do grupo que irá permanecer.

Paz!

 

Pedro Vasconcelos/Twitter: @peu_vasconcelos

ADORAÇÃO DOS IMPERFEITOS

Se eu fosse parar para pensar em quantas vezes eu pensei em não ser merecedor das coisas que Deus me proporciona, certamente não conseguiria lembrar. Constantemente sou levado ao seguinte pensamento: “ Poxa vida, Eu sou tão podre, tão imperfeito, tão cheio de falhas e pensamentos maus, e mesmo assim o Deus do universo conta comigo e me ama…”

Em alguns outros momentos já tentei me convencer de que Deus não precisa de mim, pois existem muitas pessoas melhores do que eu. Já pensei ainda que eu tento fazer as coisas certas, mas não consigo, faço tudo sempre errado. É fato que somos ruins mesmo. ponto. Não somos tão bons como alguns imaginam, somos insignificantes, egoístas, cheios de mazelas mas o mais legal nisso tudo é que Deus sabe de tudo isso, muito melhor do que eu e você! E ainda assim, ele conta com a nossa disposição para andar junto a Ele, fazendo a diferença por Ele.

É incrível como Deus tem mudado alguns pontos de vista em minha vida, fazendo-me enxergar pela ótica da palavra.Mesmo não sendo o que eu deveria ser, Ele me usa, mas isso não quer dizer que devo ser sempre o mesmo, apesar de Ele me amar como sou, não devo permanecer como sou. A caminhada com Cristo é gradativa, degrau por degrau. Paulo fala sobre DESENVOLVER A SALVAÇÃO, que é um processo. O aperfeiçoamento vem através da comunhão e da vida com Deus.

Sou da área de louvor, tenho certeza do meu chamado a muito tempo.É algo bastante sério, que gera a convicção de que você precisa estar SEMPRE bem para poder ministrar na vida das outras pessoas na igreja, mas essa convicção pode gerar também um sentimento de obrigatoriedade no ser santo, quando na verdade para ser santos precisamos ser sinceros e descer do pedestal. Não somos nada, Ele é tudo em nós, é pela graça e ainda que você se esforce em se privar de faze isso, isso ou aquilo, não é na força do seu braço amigão, a salvação é pela graça e não por obras. Se esforce em ter uma vida com Deus, tendo a Cristo como único alvo da sua adoração.

Não importa quem você seja.Se pastor ou zelador, será que você está pronto para continuar servindo, amando e vivendo para Deus apesar do seu chamado e da sua função? Pois é, Saiba que por “melhor” que você seja, por mais puro que pareça, por mais santo que aparente ser, por mais que as pessoas te digam que você é diferenciado…Não se engane amigo, você continuará sendo um imperfeito.

Na sua imperfeição você pode continuar servindo ao Senhor, mas não esqueça, ser imperfeito não é desculpa para você se jogar numa vida de pecado, muito pelo contrário, sabendo que você é imperfeito e sabendo que além de tudo Deus te ama, te aceita e conta com sua ajuda para fazer o reino Dele conhecido, ai sim, busque ser melhor. Ele tem as ferramentas que você precisa para viver uma vida diferente, desenvolva sua salvação, ser imperfeito.

Gloria a Deus.Que a nossa vida seja sempre uma atitude de adoração genuína realizada por gente imperfeita.

 

Paz

 

Pedro Vasconcelos

Andando na luz

Quero fazer uma breve reflexão acerca do “andar na luz”, termo que encontramos em 1 João 1.5-10.

5 E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas. 6 Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. 7 Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. 8 Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. 9 Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. 10 Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.”

 

Sabemos que somos pecadores. Isso não é novidade a muito tempo.Sabemos também que o pecado é algo que nos afasta do Senhor e que na vida do Cristão, o pecado deve ser encarado como ACIDENTE e não como prática diária.A palavra fala o seguinte em Tiago 1.15:

“…Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.”

É fato que o pecado gera conseqüências, gera a morte. Morte dos seus sonhos, dos seus planos, da presença de Deus na sua vida, enfim, o pecado seduz em um primeiro momento, tem um gosto falsamente agradável, mas depois gera tristeza, dor, mágoas e diversos outros sentimentos negativos, além de trazer a culpa e a condenação.

Mas por que estou dando tanta ênfase ao pecado? Realmente, o inimigo já foi envergonhado pela cruz de Cristo, Jesus já pagou pelos meus e os seus pecados, antes mesmo de nós existirmos. De fato, mas existe algo muito sutil, que pode ser chamado de “pecado de estimação”. Todos conhecem o espinho na carne do qual o apóstolo Paulo falava. Paulo tinha algo em sua vida que o tirava do sério, algo que o fazia lembrar que ele não era tão bom assim, algo que o incomodava profundamente. Isso poderia ser uma enfermidade ou até mesmo um tipo de pecado.  Igual a Paulo, todos possuem um ponto fraco, um ponto X, uma fraqueza, algo que nos tira do sério. Costumamos entregar tudo ao Senhor, confessar todos os pecados, e o Senhor faz a parte Dele. Perdoa e se esquece das nossas transgressões.

Mas falo de algo que esquecemos ou simplesmente amamos demais para entregar a Deus. Aquilo que gera prazer ou algo que você esta simplesmente acostumado e convencido de que nunca vai mudar. Agora quero fazer menção ao texto de 1 João 1.5-10, especialmente ao versículo 7, que está grifado acima. O Senhor nos perdoa em todo o tempo, Ele é bom, e não cabe a nós o entendimento do seu amor e graça. O verso 7 diz que o Senhor purificará, através do sangue de Jesus, os nossos pecados, mas para isso temos que ANDAR NA LUZ ou seja, ser sincero com o Senhor a respeito de nossas dificuldades e também ANDARMOS EM COMUNHÃO UNS COM OS OUTROS, sendo sinceros com os irmãos a respeito das nossas fraquezas.

Quero que você me entenda bem, leitor amigo. Não saia contando os seus problemas e falhas para todo mundo. É algo particular seu. Primeiramente ande na luz. Reconheça que sempre deve confessar ao Senhor tudo o que houver de errado em sua vida, depois, ponha na cabeça que você não é auto-suficiente, que você precisa do outro, que você precisa andar junto de alguém que possa te ajudar. Escolha alguém de Deus para compartilhar das suas dificuldades. Todos temos um calo, algo que custa a sair das nossas vidas, e o interessante nesse texto é que posso ver algo claramente espiritual e de difícil entendimento, a comunhão e o andar na luz, geram cura! Algo magnífico da parte de Deus e que não cabe a nós tentar entender.

Tenho visto o pecado agindo fortemente e afastado pessoas de Cristo. Alguns se conformam, outros se tornam hipócritas, alguns outros escolhem o mundo por pensar que são incapazes, mas a verdade é que, temos em Cristo a liberdade e a libertação das coisas que nos prendem e a palavra de Deus é o caminho para alcançar uma constância e uma vida livre de pecados diários. Busque se afastar daquilo que te afasta de Deus. O Espírito santo nos ajuda e também usa pessoas para isso. Caminhe na luz, seja sábio, use as armas que o Senhor disponibiliza, seja santo e caminhe buscando santidade. Vale a pena viver para Deus.

Minha oração é que o Senhor Jesus possa iluminar nossas mentes para compreender a palavra e que o desejo por agradá-lo possa queimar em nossos corações. Livres do pecado, livres da condenação e da culpa, vivendo uma vida que só faz sentido se for vivida ao lado de Cristo, isso é uma vida de valor.

 

Paz!

 

Pedro Vasconcelos

Misericórdia e Graça.

Das várias coisas que a minha mente limitada consegue pensar diariamente, destaco as viagens que faço quando começo a pensar a respeito da misericórdia e da graça. Cara, isso me faz ficar de queixo caído. Desde os relatos bíblicos, quando vemos o Senhor agindo em favor do seu povo, até os dias de hoje, quando vejo a atuação de Deus na minha vida.

Creio que já escrevi a respeito desse assunto, mas sempre consigo extrair algo de novo, algo que me faz ficar cada vez mais impressionado. Mas vamos lá,  Alguns textos da palavra que nos mostram e testificam a misericórdia de Deus:

“Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti, e proclamarei o nome do SENHOR diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e me compadecerei de quem eu me compadecer” (Êx. 33.19)

“Porque o SENHOR se compadecerá de Jacó, e ainda escolherá a Israel e os porá na sua própria terra; e ajuntar-se-ão com eles os estrangeiros, e se achegarão à casa de Jacó.”(Is.14.1)

“As benignidades do SENHOR mencionarei, e os muitos louvores do SENHOR, conforme tudo quanto o SENHOR nos concedeu; e grande bondade para com a casa de Israel, que usou com eles segundo as suas misericórdias, e segundo a multidão das suas benignidades.” (Is.63.7)

Nas três passagens acima podemos perceber que as misericórdias do Senhor agindo de forma poderosa. No primeiro verso, extraído do livro de êxodo, verificamos a bondade do Senhor, mas também a sua severidade e majestade.Independência de escolha.Ele é misericordioso e bom, em todo o tempo, mas escolhe de quem terá ou não misericórdia.Ele é Deus!

Depois podemos perceber o profeta Isaías fazendo menção as misericórdias do Senhor em relação a Israel, um povo que, mesmo sendo ingrato e infiel, gozou da bondade e do cuidado do Senhor. Ele permanece fiel, ainda que nós não sejamos!

“E a sua misericórdia é de geração em geração Sobre os que o temem”. (Lc 1.50)

“Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,

Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)” (Ef. 2.4-5)

Podemos também perceber afirmações a respeito da misericórdia e da graça do Senhor no novo testamento. Deus é cheio de bondade para com aqueles que o temem e o obedecem, andar nos caminhos de Deus gera uma “proteção extra” pois a graça dele é por nós, a misericórdia é renovada, nos dando uma nova chance de servi-lo.

Não sei você, mas quando penso nisso chego a conclusão de que o mínimo que posso fazer é viver para Ele.Não é tão fácil rejeitar nossas vontades, muito menos morrer para si mesmo, mas estando de frente ao amor de Deus, provados pela sua graça e misericórdia, não há como pensar de outro jeito. Somos imperfeitos e errados, mas o Deus santo, dono do universo nos dá uma nova chance de estar junto Dele, vivendo uma vida nova e distante daquilo que nos afasta da glória Dele.

Falando um pouco mais sobre a graça, o tal favor imerecido de que tanto ouvimos falar. Tenho uma pequena observação. Poucos são os que de fato entendem e vivem a graça. Graças ao Senhor, eu tenho começado a entender, e desejo prosseguir entendendo. Mas muitos vivem de um desses dois jeitos: Se lamentam e passam a vida se culpando por decisões erradas que tomaram, o que gera uma vida de aprisionamento que por sua vez gera uma pausa no crescimento espiritual. A culpa nos deixa paralisados. Por outro lado, alguns acham que a graça é um “passe livre de culpa” e abusam dessa dádiva divina, fazendo o que vier a mente, pois Deus é misericordioso e cheio de graça, Ele sempre vai me perdoar.

Muitas experiências, boas e ruins, me ensinaram o seguinte: Não se culpe eternamente por nada.Fez algo de errado? Sabia que estava indo contra o Senhor? Primeiro passo, reconheça que você pecou. Arrependa-se! Arrependimento não é remorso, pois esse gera um mal-estar que logo passa, mas o verdadeiro arrependimento leva a uma mudança de atitude.Caminhe no caminho do arrependimento genuíno, lutando contra aquilo que fere o coração de Deus, lembre sempre que você é Dele, e não de si mesmo. Afaste a culpa e toda acusação da sua vida. Se Deus te perdoa, quem é você para não se perdoar.Não se perdoando você anula o sacrifício de Cristo na cruz.

Por outro lado, você, que leva uma vida “boa”, onde nada é errado. CUIDADO! Pois o pecado produz morte. Morte de sonhos, morte de planos, morte da presença de Deus em sua vida. Esteja sempre vigilante, não vacile. Deus é santo, e quer um povo santo. Não pense que a graça é um passe livre para você fazer o que quer, pois como Paulo afirma em 1 Coríntios 6.12: “Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém…”. Cuidado, muita liberdade é prejudicial. A palavra de Deus deve ser nossa regra, nossa prática.

A graça é algo fenomenal.Nos salva, nos liberta para a liberdade EM CRISTO, nos faz merecedores de algo que não merecemos.Deus é sério.Não devemos brincar, nem tratar de qualquer modo os seus preceitos.

Por fim, Esse verso nos mostra o motivo pelo qual existimos, e o que foi feito para nós estarmos aqui, respirando.Levemos uma vida que agrade a Deus.Viva para Ele.Isso é o que importa!

“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” ( João 1.14)

Pedro Vasconcelos.